codedmind.com

something later…

Mais uma de vizinho…

À uns dias atrás, através do planetgeek, vi que o TUX falou de uma coisa que já me tinham perguntado se havia para Linux e na altura não sabia, agora graças a ele já sei.

É um gestor de fontes para Linux, Gnome Specimen é o nome a reter.

Passem aqui e vejam como instalar e mais detalhes sobre a aplicação.

Sem comentários

Mais uma ferramenta excelente

A vizinha Sofia, do planetgeek falou ontem sobre o StartUp Manager.

Esta aplicação permite nada mais nada menos do que configurar o menu de boot, aquele que por norma temos de andar a mexer à unha…

Vejam aqui o que precisam de fazer para instalarem!

2 comentários

Usas Ubuntu e gostarias de ter o quicksilver/approcket?

Para quem não conhece o quicksilver nem o approcket clique aqui e aqui para mais informações sobre os mesmos.

Voltando ao título que vos trouxe aqui…

Caso queiram ter uma aplicação idêntica mas que funcione em gnome, só têm de activar o repositório universal e num terminal:

sudo apt-get update
sudo apt-get install gnome-launch-box

Após a instalação é necessário fazer três passos de mágica.

O primeiro é colocar o gnome-launch-box a iniciar automáticamente após o inicio da sessão. Para isso vamos a Sistema -> Preferências -> Sessões clicamos em Novo e escrevemos:

Gnome-Launch-Box
gnome-launch-box -n

Nas caixas de nome e comando respectivamente. A opção -n é para a caixa não ser mostrada ao iniciar.

No segundo e terceiro passo temos de ir remover/alterar uma tecla de atalho e alterar a que é definida (e mal) pelo gnome-launch-box.
Para isso Alt+F2:

gconf-editor

Após a janela abrir Ctrl+F e escrevemos activate na caixa de procura. Marcamos ambas as caixas de opção e de seguida no botão procurar.

Dependendo das chaves que tenham irão aparecer mais ou menos chaves, a primeira que precisamos de seleccionar é a que diz:

/apps/metacity/window_keybindings/activate_window_menu

Damos duplo clique na chave com o nome activate_window_menu e ou trocamos por outra combinação de teclas (caso utilizem este menu) ou deixam em branco (caso não usem, é o meu caso).

De seguida nos resultados da nossa pesquisa vamos procurar a segunda que precisamos, que diz

/apps/gnome-launch-box/bindings/activate

Fazemos duplo clique na chave e alteramos de Space para space

Terminamos a sessão e voltamos a iniciar, depois para chamarmos o nosso “quicksilver/approcket” usamos a combinação de teclas Alt + Espaço

Notas:
Eu troquei as teclas de atalho porque não utilizo o menu das janelas, porque as aplicações que referi usam esta mesma tecla de atalho e porque gosto!
Claro está que se preferirem outras a aplicação também funciona, é uma questão de alterarem ao vosso gosto, tendo em atenção que para ctrl e shift apenas precisam de colocar entre <>, caso queiram usar a tecla do windows esta é identificada pela sequência

Página do projecto: gnome-launch-box

Sem comentários

Glipper

O Linux é extremamente competente no que diz respeito ao “copy e paste”, podemos executar este processo, seleccionando o texto que queremos copiar e depois clicar com a roda do rato para colar, o texto seleccionado anteriormente.

É sem dúvida bastante mais rápido do que a tradicional forma do ctrl+c seguido do ctrl+v, claro que no Linux este método também está disponível, assim como todos os outros tradicionais, mas o primeiro é bem mais rápido.

No entanto o Linux têm uma preocupação no que diz respeito à área de transferência, ou seja se fechar a aplicação/janela de onde copiou o tal texto, vai automaticamente perde-lo. Isto por um lado é bom, se fechou é porque teoricamente já não irá precisar de nada que lá estava libertando assim a área de transferência.

Ora nem sempre é assim, e muitas vezes, fechamos algo mas queríamos manter determinado texto na área de transferência, é aqui que entra o Glipper. Que serve para gerir a área de transferência, para instalar num terminal digite o seguinte:

sudo apt-get install glipper

Página do projecto: glipper.sourceforge.net

Sem comentários